sábado, 2 de julho de 2011

1979












*_*Era o ano de 1979.

Meu pai ainda estava com a gente.

Minha mãe tinha 43 anos. Vivera até os 18 anos na roça. Eram 11 irmãs, todas mulheres, não havia um homem na família, além do seu pai. Por conta disso, as mulheres é que pegavam pesado no trabalho. Por isso, ela não gosta de roça, nem tem saudades dessa época.

Minha mãe se casou, com um homem que também cresceu na roça.

Ela não saia sozinha de casa pra nada. Meu pai é quem resolvia tudo, fazia compras, pagava contas. Acho que  gostou dessa situação, e se acomodou. Roupas da família, ela mesma costurava.

Até meados de 1979 ela não conhecia ainda o cinema. E a tv em casa, uma preto e branco de 20”, não dava pra assistir grandes coisas, principalmente filmes. E naqueles tempos, os filmes levavam séculos pra passar na tv. Não era como hoje.


E ela gostava de Mazaropi, talvez por ser matuto, por viver na roça.

E fomos ver o Mazaropi no cinema. Minha mãe foi com a gente pela primeira vez ao cinema.

Claro, ela gostou do filme, tela muito maior do que a nossa tv, e em cores ainda por cima, com uma imagem bem nítida. Morreu de rir.

No final desse ano, meu pai faleceu.

E passado uns 8 meses mais ou menos, fomos ver outro filme do Mazaropi.

Desta vez pra ela, não teve a mesma graça.

3 comentários:

katy disse...

faltou o mais especial...

Nanda disse...

É a mesma coisa com minha mãe; sempre que ela vê algo novo e surpreendente, ela imagina como meu pai estaria feliz com a novidade. Beijos.

Luzinha disse...

É....tem gente que complementa a outra totalmente.

bjos