sábado, 29 de junho de 2013

Manifestação

27/06/2013. Por conta dos protestos que assolam o Brasil, pela terceira vez saí um pouco mais cedo do trabalho. Resolvi ir a pé. Em frente a sub-prefeitura a policia militar montou uma forte barreira para proteger as portas de vidro. Percebo que os ônibus mudaram o itinerário circulando pelas ruas vicinais.

Na principal, num ponto de ônibus, um Senhor de idade aguarda sozinho um ônibus. Logo lhe sugiro se dirigir à rua interna. Uma senhora idosa, insegura, que logo lembra minha mãe, me dando um aperto no coração,  com voz chorosa mostra sua preocupação em ir pra casa, também lhe explico  pra onde se dirigir.

Causando uma certa estranheza em mim acostumado ao forte tráfego na rua principal, vejo jovens e famílias caminhando calmamente, provavelmente se dirigindo para o ponto central da manifestação, dando a mesma impressão de grande grupos de pessoas que se  dirigem a um grande show de rock.

Mais a frente percebo a rua totalmente fechada pelos manifestantes. Quando mais jovem com certeza me misturaria com a multidão, mas hoje procuro evitar aglomerações, pode não sair coisa boa dali, entro na primeira rua a esquerda, logo dobrando a direita e seguindo pra casa por um local que nada se percebe da agitação na principal.

4 comentários:

Nanda disse...

Acho que as manifestações estão sendo importantes; pena que quase sempre terminem com casos de vandalismo. Mas só daqui há um tempo teremos a real noção de sua importância.

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Eu trabalho na Avenida Paulista e agora há um festival de manifestações por aqui. Ontem mesmo, teve uma passeata dos médicos. Hoje também teve outra de manhã. Entrada principal do prédio fechada. Tive que entrar pelos fundos.... Abs, Fabio www.fabiotv.zip.net

Palavras Vagabundas disse...

Também fugi de qualquer manifestação, multidão já não atrai.
abs
Jussara

Claudete disse...

Pois é Carlos,..na medida em que amadurecemos, vimos tantas coisas, participamos e nos dias de hoje parece que nada mudou ou muito pouco, o entusiasmo pela participação direta inexiste...Aji como você e tantos da minha geração, entretanto não me esquivei de orientar quando consultada, mas percebi que muitos jovens , também por temor do vandalismo gratuito preeriram ficar em casa. Mudando de assunto, cancelei de vez o blog do UOL, estava me fazendo muito mal nda poder fazer, como não gosto de briga optei por deletar, salvei algumas coisas e pronto. Abraços.