sábado, 4 de fevereiro de 2012

Questão de nível?

Onde trabalho, há pessoas com nível universitário, outras no nível técnico, outras no fundamental, e outros que mal fizeram o primário. Nem escrever direito, sabem.
Mas, vou falar de um que conheço.

Nem escrever direito sabe. E os outros colegas o criticam muito, pelas costas. Mas observo que ele tem o seu valor. Primeiro: tem uma excelente memória. No caso de recados, não anota, mas guarda tudo de cabeça.

Os que tem um nível escolar mais alto, não gostam de fazer certas atividades consideradas simples, como atendimento ao público.
Ele se presta bem pra isso. Tem paciência pra ouvir.

Pensando nisso, na minha opinião, todos tem o seu lugar, e as suas qualidades, serventias. Se todo mundo tiver doutorado, com certeza, faltará mão-de-obra na construção civil, e até mesmo, para fazerem faxinas em casas de muita gente.

4 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Isso é fato! Não podemos desprezar alguém só porque não está no nosso nível, certamente essa pessoa tem uma função importante no todo. E que as pessoas no geral esquecem muito isso, já que nossa sociedade é baseada no ter e não no ser.

Beijocas

Murilunk disse...

Vejo muito disso no meu trabalho. Alguns indivíduos são colocados na engenharia só por terem o bendito diploma. Porém, esses nerds nunca puseram a mão no produto. Aí, quando aparece algum pepino, são os velhos e experientes que, assim como os que trabalham com você, são analfabetos funcionais.

Regime meritocrático já!

Abraço.

katy disse...

é como eu sempre falo: se todo mundo tiver doutorado, quem vai cuidar do lixo!!!! todo trabalho é digno e necessário, pena que nem todos são valorizados. boa semana.

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Péssimo isso hein.. Falar mal pelas costas só porque a pessoa não tem a "educação formal".. Lamentável.. Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net