quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Receita pra viver cem anos

*_*Pra viver cem anos

Parte de uma receita, pra viver 100 anos, que achei no blog da Nanda, no Idade da Pedra:  

Amar. 
Isso nos faz sentir muito bem. Acredito que o amar aqui é querer bem as pessoas.

Rir, muito.

Principalmente de si mesmo. É mais fácil rir dos outros. Rir de si mesmo, é bem mais difícil. Será que um dia consigo achar uma maneira de rir de mim mesmo?

Caminhar. Sempre, e sair pra passear.
Gosto muito de andar, passear. Faço isso mais no inverno. Uma delícia por sinal. Mas no calor, a coisa complica. Procuro andar de manhã, que ainda não está tão quente.

AQUI, texto completo no blog da Nanda.

*_*
Mágoa

Meu sangue vira leite. É câncer.
Acordo.

Investigo na internet. Pode ser saúde, desde que não guarde mágoas dentro de si. Mágoas podem virar câncer.

Mas como viver um mundo totalmente sem mágoas?  O que é uma mágoa? Mágoa é quando nos aborrecemos com alguém, e nada podemos fazer pra resolver a situação. Somos obrigados a engolir. E fica aquele pensamento remoendo dentro de nós, toda a vida. Isso acaba fazendo mal.

Por isso, até mesmo por questões de saúde, o melhor mesmo é perdoar, mas perdoar mesmo, lá dentro do coração. É seguir a cartilha que o Mestre falou.

*_*
Rap

Não gosto de rap. Dizem que é uma música que se rebela contra a exploração dos pobres. Contra qualquer coisa que fazem ao pobre. As letras são pra fazer pensar.

Música pra mim é pra relaxar. Não pra pensar, tensionar.
Mas independente da letra, não gosto desse tipo de música.

Música tem de soar bonita aos meus ouvidos. E sinceramente falando, ela não soa nada bonita.

É apenas ritmo, uma batida, uma pessoa falando num ritmo mais rápido e melódico.

Não consigo gostar de rap.

Claro, não tenho nada contra quem goste. Como dizem por aí, música é questão de gosto, é uma questão pessoal.
Mesmo havendo a questão pessoal, certos tipos de letras, tipo funk, é de um mau gosto terrível, que não deveria existir.

8 comentários:

Cecília disse...

Oi Carlos!
Viver cem anos?
Só quero se for pra vivê-los bem!
Mas realemente tem muitos estudos que mostram que o rancor pode ser muito prejudicial à saúde...
Certamente amor, felicidade, sorrisos, perdão... fazem parte da receita.

Respondendo ao comentário lá no blog:
É verdade, tem muita coisa boa na net, muita coisa que facilita a nossa vida, mas sem dúvida é preciso ter cuidados...

Tenha uma ótima semana!

Donaella disse...

Eu gostaria de viver só até, no máximo, 70 ou 80 anos. Depois ou antes já começa o curto-circuito.
Vendo a Márcia Tiburi no Sempre um Papo, penso que é preciso que exista tudo, mesmo que de gosto duvidoso, como "funk", para repensamos certas culturas de massas, o pq das pessoas gostarem, d carência de um povo. Tudo é válido!Tudo existe no mínimo 2 lados.
Grande Abraço

katy disse...

oi carlos, tô amando e rindo bastante. quanto ao passeio, hummm, preciso melhorar a frequência. acho que vou viver bastante então, né?!!!! boa semana pra vc.

Daniel Savio disse...

Mas também adicionária está lista ter boa amizades...

Cara, a música é como todo o tipo de arte, acaba sendo chegando numa encruzilhada que nos faz pensar além do que é "belo".

Fique com Deus, menino Carlos Medeiros.
Um abraço.

Nanda disse...

Eu sigo algumas das regrinhas de Maitena; mas nem sempre dá! Sobre mágoa, li isso certa vez e nunca esqueci: 'Tristeza leva ao medo; medo leva à raiva; raiva leva à mágoa. Mágoa é a tristeza cristalizada'. Boa semana!

Nanda disse...

Como você não tem twitter, voltei pra comentar o comentário...rs - Heroes começa muito bem; a primeira temporada é incrível. A segunda é boa e, da terceira em diante, se perde completamente.

claudete disse...

Resumindo como dizia minha vó: Aprende a ser "demente" e você viverá 100 anos, mas até o stress descobriram recentemente é estimulante em doses homeopáticas...Agora mágoa corroi mesmo. MÚSICA ? concordo plenamente com você . Abraços.

Beth disse...

Oi Carlos! Quero viver 100 anos sim, mas se Deus quiser com saúde, lúcida, feliz.
Mágoa: veneno que acaba com quem a sente, muitas vezes nem faz cosquinha naquele que é o objeto da mágoa. Mas perdoar totalmente, aquele perdão bacana mesmo, que o Mestre pregou, é complicado. Eu, pelo menos, tenho que evoluir muito, espiritualmente. Já perdoei sim, mas há tanto mais que perdoar...
Rap: há alguns que não são ruins. Mas é raro. Respeito quem goste. Também acho que a música existe para elevar a alma. Mesmo músicas simplezinhas, com letrinhas banais, mas que nos façam rir pelo menos, que não estimulem sentimentos negativos ou agressivos, podem nos ajudar a desanuviar. Mas há coisas que são muito pra baixo, fazem mal a tudo.
Gosto de caminhar. Mas caminhar quando quero, por onde quero. Detesto TER QUE caminhar para ir ali, resolver um treco, aí eu fico irritada, ainda mais se não estiver no meu planejamento. Mas sair andando, batendo perna, adoro. Caminhada matinal, no fim da madrugada, gosto, pena que não estou podendo até me livrar das encrencas ortopédicas.
AMAR é tudo.
Beijinho, bom fim de semana.