sábado, 25 de setembro de 2010

Desespero

*_*
Desespero

Saio do trabalho, vou a pé pra casa (60 minutos).

É sexta-feira. Fora a copa do mundo, é o dia em que as pessoas mais ficam doidas no trânsito. Mais carros, mais motoristas com pressa, muitas vezes pra chegar a lugar nenhum.

Tá com pressa, vá devagar.

Andando, percebo o trânsito nervoso, engarrafado. Pessoas buzinando, botando sua raiva pra fora.

A uns cinco minutos dali, percebo luzes fortes piscando. Coisa boa não é, pensei.

Mais perto, percebo uma multidão cercando a rua.
Pode ser atropelamento, ou batida, penso.

Foi batida, e das fortes. Um dos acidentados já fora conduzido para o hospital. Mas um outro estava agarrado nas ferragens. Os bombeiros estavam tendo trabalho pra tirar a pessoa dali.

O carro estava todo amassado. Com certeza, o que batera nele estava correndo muito.

Não entendo o ser humano. O carro tem uma velocidade muito maior do que ir a pé, ou mesmo de ônibus, e mesmo assim muita gente dirige como desesperado, como se o mundo fosse acabar. E ainda aleijam, ou matam as pobres vítimas que encontram pela frente.


*_*
Vício
Não considero internet um vício. Considero questão de hábito. De manhã, sempre que posso, no local de trabalho, se percebo que o serviço está manerado, consulto os sites favoritos. Mas é porque está  ali, acessível, e quando não temos nada pra fazer, não tem nada demais. Vício é outra coisa. É quando deixamos de fazer coisas necessárias, e ficamos na internet.

6 comentários:

Daniel Savio disse...

Tem um blog que fala sobre acidentes de transitos, o da Lisette, blog Ong Alerta: http://ong-alerta.blogspot.com/

Ela fez este blog devido a perder a própria filha num acidente de transito com terceiros.

E internet é vicio quando tu fica louco quando não consegue acessar, graça a Deus, sou meio termo, me esbaldo nela quanto posso, caso contrario, paciência.

Fique com Deus, menino Carlos Medeiros.
Um abraço.

Nanda disse...

Xiiii, deixei um comentário enorme e deu erro na hora de enviar...rs - Sobre acidentes; evito olhar - me faz mal. Sobre internet; passei mais de um mês afastada do micro e não matei ninguém. Está tudo bem...rs

(V)orcego disse...

Hj vivemos a era do eu, do egoismo. Vemos q no transito as pessoas pensam apenas em passar os outros e chagarem o qto antes em seu objetivo não importa a q custo.
Mtos acidentes ocorrem em virtude desse pensamento, qdo voltarmos a pensar no próximo, quem sabe nossas atitudes mudem.
boa semana, (v)

Donaella disse...

Seria muito bom se oudessemos andar de bicicleta ou transportes públicos como o transporte principal, sem problemas.
Abraços querido!

Beth disse...

Concordo. O que mais vejo todos os dias é esta coisa desenfreada, pessoas dirigindo à toda, costurando no trânsito, fechando todo mundo, com um ganho real, talvez, de 1 minuto no final das contas, até o próximo sinal onde não tenha como escapar de parar. O risco disso é matar, morrer, aleijar, causar no mínimo um susto que pode ter consequências também sérias. E o atraso, aí sim, acontece.
Para mim, Internet é como para você: um hábito. Assim como gosto de acessar, posso perfeitamente ficar dias sem entrar, dependendo de tempo, máquina disponível, seja em casa ou no trabalho, condiçoes favoráveis e outras coisas concorrendo, onde a Internet não é, de jeito nenhum, a prioridade.
Acho que é assim que deve ser, sei lá...rs Mas é como eu me sinto legal. Beijos

LisAnaHD disse...

Qualquer hábito praticado compulsivamente torna-se vício, portanto o vício é o hábito compulsivo.